Embral Leilões
Instagram
Twitter
Youtube
Facebook
Linkedin

Baixe nosso app

Google Play
App Store

Como manter alta produção leiteira no inverno.

Home > Notícias > Como manter alta produção leiteira no inverno.

Com a chegada do inverno, produtores de leite devem redobrar a atenção com o rebanho. Este é o momento em que é preciso rever o manejo, oferecer suplementação nutricional ao gado e ficar de olho na sanidade dos animais para não haver redução dos índices produtivos. 

Durante o inverno, as pastagens ficam mais escassas e o gado deve ter uma complementação na alimentação. Assim, a chegada desta estação pede cuidados especiais com a alimentação bovina.

A cana como suprimento no inverno, junto a cevada, podem auxiliar na alimentação”.

Para obter leite de qualidade no período de entressafra, é necessário que o produtor tenha conhecimento dos três principais pilares para uma boa produção: manejo, sanidade e nutrição. Sem eles, não há como sustentar a atividade leiteira.

Ambiente ruminal

O retículo-rúmen representa cerca de 85% do estômago de um bovino adulto e com uma capacidade de até 200 litros. A temperatura interna é constante (entre 39°C e 40°C) e o valor pH mantido entre 4,5 e 7 (valor médio de 6) graças à ingestão de grandes quantidades de saliva, principalmente durante o consumo de alimentos fibrosos. O meio é anaeróbico (pouca ou total ausência de oxigênio) e os nutrientes são adicionados em função do comportamento de pastejo, alternado com a ruminação, principal processo responsável pela redução do tamanho das partículas ingeridas.

Estas condições ambientais são extremamente favoráveis para uma enorme proliferação de microrganismos (bactérias, protozoários e fungos), os quais permitem aos ruminantes utilizarem a fração não-solúvel (fibras) das pastagens. Em particular, o grupo das bactérias celulolíticas é quem confere aos ruminantes a capacidade de sobreviverem em dietas ricas em fibra.

Entretanto, estas bactérias são sensíveis à ausência de nitrogênio (níveis de amônia no líquido ruminal não deveria estar abaixo de 150mg/l) ou alterações no pH ruminal (pH abaixo de 6,2 podem limitar seriamente seu crescimento). O primeiro caso é consequência da queda no teor de PB na pastagem durante a seca. Já o segundo caso é consequência direta da presença do amido em rações para suplementação. Se estes dois aspectos não são analisados cuidadosamente, as respostas esperadas com a suplementação podem ser desastrosas.

Suplementação

Dessa forma, a proteína bruta é um fator limitante da pastagem nessa época do ano. Uma das alternativas é fornecer uma suplementação proteica aos animais, associada ao fornecimento de pastagens nativas, para aproveitar a pastagem do inverno. Essa suplementação, mesmo em pastagem de baixa qualidade, melhora a eficiência de fermentação e a velocidade de digestão ruminal, aumentando o consumo da pastagem.

A suplementação pode ser feita com vários produtos, como milho, farelo de soja, ureia. Lembrando que as bactérias do rúmen dos bovinos precisam de amônia para crescer, o que será fornecido via ureia. Além disso, as bactérias precisam de esqueleto carbônico, fornecido via carboidrato e proteína verdadeira.

O objetivo principal desse manejo é melhorar o desempenho dos animais, sendo que cada categoria de bovinos possui suas próprias demandas. No caso da vaca de cria, o objetivo é aumentar sua taxa de natalidade e a taxa de concepção das primíparas. Para isso, fornece-se nutrientes para os microrganismos ruminais, para que eles possam crescer, aumentando o consumo e a digestibilidade da matéria seca.

Além da suplementação, uma outra forma de melhorar a alimentação dos bovinos no inverno é o manejo da propriedade com o uso de pastejo rotacionado o ano inteiro, preservando, dessa forma, a pastagem para esse período do ano.

Como suplementar

De todos os nutrientes, o nitrogênio é o mais limitante e consequentemente o de maior prioridade para suplementação. Sua presença na dieta do animal em pastejo é vital para manter o crescimento normal das bactérias ruminais, e a estabilidade desta população de bactérias no rúmen afeta diretamente a digestibilidade e o consumo.

Dessa forma, pode-se dizer que para a estação de seca, quando os teores de PB das pastagem estão abaixo de 7% (base na MS), o primeiro objetivo da suplementação seria atender à demanda das bactérias ruminais por nitrogênio. Essas bactérias, fortalecidas, serão capazes de extrair energia da pastagem ingerida pelo animal, através do processo de digestão.

Essa situação é alcançada usando-se de fontes proteicas de alta degradabilidade no rúmen (alto valor de proteína degradada no rúmen, PDR), tais como a mistura ureia + sulfato de amônio (85% e 15%, respectivamente). A resposta animal esperada seria em termos de mantença ou leve ganho de peso vivo (até 200 g/an./dia), dependendo da disponibilidade da pastagem.

O suplemento a ser utilizado é essencialmente proteico, e popularmente conhecido como “Sal Proteico”. Isto porque na sua composição, o sal comum pode participar de 10%-30% (base matéria fresca), e serve para manter o consumo entre 600 e 300 g/an./dia. É uma alternativa de baixo custo para suplementação alimentar do gado na época da seca.

A substituição do sal comum e a inclusão neste suplemento de uma fonte energética (milho, sorgo, aveia) pode aumentar o desempenho animal para até 600 g/an./dia.

Novamente, a disponibilidade da pastagem é um fator essencial para se alcançar esse desempenho, associado com o consumo diário do suplemento, que pode variar de 0,3%-1,0% do peso vivo. Este suplemento é conhecido popularmente como “Mistura Múltipla”.

Ao contrário do sal proteico, a mistura múltipla pode também ser utilizada durante o período das chuvas, se o objetivo for alcançar ganhos acima do potencial da pastagem (aproximadamente 600 g/an./dia). Nessa época do ano, a disponibilidade de nitrogênio para as bactérias ruminais, normalmente não é um fator limitante, e a energia passa a ser uma prioridade de suplementação.

Se no período da seca o objetivo da suplementação proteica é atender as bactérias ruminais, nas águas, esta deverá atender diretamente o animal, através de fontes proteicas de baixa degradabilidade (baixo valor PDR). Exemplos de fontes proteicas de baixa degradabilidade são: farinha de carne, farinha de peixe, farelo de algodão etc.

Por fim, deve-se lembrar que os suplementos concentrados, em geral, são caros e o seu uso com ruminantes não é tão eficiente, em termos metabólicos, como o são com suínos e aves, além de competir com humanos.

Entretanto, se considerar que a pastagem seria mal utilizada (ausência de nutrientes) ou mesmo perdida (excesso de palhada ao final da seca) pela falta de um suplemento, pode-se argumentar que os ruminantes podem também vir a ser um eficiente utilizador do mesmo.

É essencial que a pesquisa indique curvas de resposta à suplementação, mas também é extremamente importante que as bases de manejo de uma pastagem (adubação e carga animal) sejam mais praticadas pelo pecuarista.

A sanidade do rebanho pode ser controlada com programas de vacinação e tratamentos homeopáticos. O veterinário (Marcelo Ament Giuliani) conta que o esquema adotado é superior ao que a lei obriga. “O estado exige só (vacinas contra) aftosa e brucelose, mas aqui ele faz aplicação para doenças a mais para garantir a sanidade do rebanho”. Segundo Giuliani, o investimento em vacinas compensa economicamente.

Uma coisa que a gente tem que lembrar é que, como aqui os animais têm um bom manejo nutricional, eles ficam menos doentes, e isso ajuda também”, diz.

Fonte: Embrapa - Canal Rural

CompartilharCompartilhar

Mais Notícias

Método que auxilia o produtor a monitorar e aument...

Método que auxilia o produtor a monitorar e aument...

Você conhece, as doenças mais comuns na pecuária l...

Métodos de manejo de carrapato bovino

Carrapato bovino

Boa estruturação do rebanho é fundamental para o s...

Entre as riquezas que vêm do agronegócio, o leite ...

Você sabia que alguns fatores do manejo, podem int...

Saiba como identificar, tratar e prevenir a cetose...

Como manter alta produção leiteira no inverno.

Sorgo vira alternativa para alimentar gado leiteir...

Como evitar prejuízos durante secagem do leite em ...

Entenda como a cabotagem pode reduzir custos dos f...

Projeto de lei cria um indicador para medir variaç...

Programa ajuda economizar água na produção leiteir...

Qual o impacto da Guerra no Agronegócio?

Alerta!!! Alteração no calendário de vacinação do...

Como baratear a alimentação do Gado Leiteiro

Gir Leiteiro e sua história no País.

O Manejo nutricional de vacas leiteiras.

A importância da Vacinação do rebanho leiteiro e a...

O crescimento da produtividade das fazendas leitei...

Como prevenir e tratar afecções podais em bovinos

Sustentabilidade no agronegócio Brasileiro

Nutrição para gado de leite

Melhora da taxa de prenhez com monitoramento do ga...

O que é a Mastite Subclínica e como ela impacta na...

Sustentabilidade no agronegócio Brasileiro

Protagonismo do agronegócio

A importância econômica do gado de leite

Fiagro trará recursos para o pequeno e médio inves...

Como investir no agronegócio sem ser dono de fazen...

Agronegócio bate recorde de exportações em 2021.

Nitrogênio Ureico do Leite (NUL): Como essa ferram...

O Agro 4.0 na prática: o campo na era da transform...

Após 2 décadas, Brasil faz exportação experimental...

O Brasil faz o 1º embarque de café carbono neutro

Raça Jersey sua história desde a origem

Girolando a história da raça que mudou a produção ...

Brasil apresentou agronegócio tecnológico e limpo

A retomada dos financiamentos - Em quatro meses, c...

Qual o caminho para o lucro na pecuária, nos próxi...

Plano Safra: como se preparar para alterações no c...

Governo prepara programa de expansão da bacia leit...

Fundos voltados ao agronegócio

Energia solar e o agronegócio

Governo publica MP que facilita a compra de milho ...

Suplemento mineral para bovinos de leite

Seguro rural e a revolução da gestão de risco no c...

Fundos, ações, recebíveis: como investir no agrone...

Imposto sobre Propriedade Rural: veja perguntas e ...

Aplicativo Girolando é lançado durante encontro vi...

Gir Leiteiro - Você conhece as raças mais indicada...

Gado Holandês - Conheça as Raças de Leite do Brasi...

Febre aftosa: Prazo para declarar a vacinação de b...

O que é coronavírus? (COVID-19)

GOLPISTAS USAM SITES DE LEILÃO DE CARROS

RECORD NA MODALIDADE EM LEILÕES ON LINE

Banco do Brasil atende ABRALEITE Abraleite

Fazenda Casa de Leite anuncia que alçará novos voo...

Fazenda de Descalvado recebe prêmio na Espanha por...

***SUCESSO*** LEILÃO MENGE GADO HOLANDÊS

Equipe Embral | Dream Team do Leite

Equipe Embral | Dream Team do Leite

Equipe Embral | Dream Team do Leite

Maior leilão de gado holandês PO já realizado no B...

***SUCESSO*** LEILÃO SITIO CÓRREGO DA PRATA

***SUCESSO*** LEILÃO FENASUL

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA LAJE

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA CACHOEIRA | WAGYU JEN

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA TUCANO

***SUCESSO*** LEILÃO MARAVILHAS DO CERRADO

***SUCESSO*** LEILÃO TRADIÇÃO

****SUCESSO AGROPECUÁRIA BARÃO****

****SUCESSO FAZENDA BARREIRO BRANCO****

Sucesso Leilão OnLine Sitio Meu Ranchinho

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA AGRINDUS

***SUCESSO*** LEILÃO TERRA DO JERSEY

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA Santa Tereza

Gir e Girolando Bey | Fazenda Lapa Vermelha | Suce...

Grupo FIORE | Grande Sucesso !!

2 Leilões com 100% vendas | Liquidez Total

Seu rebanho está registrado?

***SUCESSO*** LEILÃO SRC FARMS

Dia Internacional da Mulher

BAIXE O APP DA EMBRAL | NOVO APP

Homenagem ao Saudoso Sr Waldir Junqueira de Andrad...

Reconhecimento | Momento Embral

Reconhecimento | Momento Embral

Reconhecimento | Momento Embral

Leilão Flor da India | Sucesso Absoluto

Leilão Majuar | Sucesos Absoluto

Lider de Mercado

Leilão Virtual | Terra Viva e Embral TV | Sábado 1...

Resultado do 1º Leilão Tradição Indubrasil

Leilão Faz Lajinha com 100% venda

Tradição da Família Junqueira

Gostou da notícia?



close

Atualizamos nossa política de cookies

Utilizamos cookies para que o site possa funcionar, para melhorar a sua navegação, personalizar conteúdo apresentado a Você, bem como para obter informações estatísticas sobre o uso do site.

Saiba mais no Termo de Privacidade.