Embral Leilões
Instagram
Twitter
Youtube
Facebook
Linkedin

Baixe nosso app

Google Play
App Store

Qual o impacto da Guerra no Agronegócio?

Home > Notícias > Qual o impacto da Guerra no Agronegócio?

Poucos setores da economia brasileira são mais globalizados que o agronegócio. Muito antes de a internet encurtar distâncias entre muitos de nós e o resto do mundo, nos escritórios de empresas e cooperativas espalhadas pelo interior do país já havia terminais conectados em tempo real com as principais bolsas de mercadoria do mundo, como a de Chicago.

Uma imensa teia global de suprimentos é necessária para buscar levar alimentos aos mais distantes cantos e, quando ela se rompe, os riscos aumentam para populações em todo o mundo. O ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli costuma dizer que o agronegócio é um instrumento de paz. Quando a segurança alimentar é ameaçada, milhões de pessoas são colocadas em condição de vulnerabilidade.

Por isso, eventos como os que agora ocorrem no Leste Europeu são ainda mais alarmantes do que se imagina. Além das populações locais, colocadas na linha de fogo em um conflito com potencial humanitário dramático, a crise entre Ucrânia e Rússia pode reverberar na interrupção da produção agrícola e do comércio entre países, levando à escassez de alimentos em regiões distantes ou ao encarecimento dos itens para aqueles que ainda têm acesso. Se à primeira vista a movimentação de tropas nas paisagens geladas daqueles países pode parecer distante, na prática o assunto diz respeito a todos, de forma mais direta do que um leigo pode imaginar.

Quando a neve derrete no entroncamento entre a porção sudoeste da Rússia, as terras ao norte dos mares Negro e Cáspio e boa parte do território ucraniano, revela-se o chernozem, um solo preto, rico em húmus. Esse cinturão negro se transforma em um grande celeiro, que garante aos dois países papel de destaque nas exportações de produtos agrícolas.

  •  Juntas, Rússia e Ucrânia são responsáveis por mais de um quarto do comércio global de trigo;
  •  Exportações de óleo de soja têm crescido a taxas superiores a 18% ao ano.
  •  A Rússia só perde para Estados Unidos, Brasil e Argentina nas exportações de milho.
  •  Também são significativas as vendas externas de cevada e óleo de girassol e farelo de soja.

Eles são fortes concorrentes potenciais do Brasil nos mercados mundiais de soja e milho, sob a batuta da China, que tenta reduzir a sua dependência em relação aos produtores das Américas.

Assim, o conflito tem o previsível efeito de prejudicar a produção e a exportação da produção ucraniana, além de eventuais impactos à infraestrutura caso ferrovias, rodovias e portos sejam atingidos por bombardeios. No flanco russo, o risco vem com os embargos promovidos por eventuais compradores de seus grãos, resultando em menor oferta de commodities no mercado internacional.

“No curto prazo, portanto, de um lado vemos uma ameaça à segurança alimentar de diversos países que dependem de importações. De outro, produtores de grãos de concorrentes da Ucrânia e da Rússia, como é o caso do Brasil e Argentina, podem se beneficiar do aumento de preços e participação de mercado nas cadeias de milho, trigo e soja”

Trata-se, no entanto, de um benefício ilusório, que pode ser anulado pelos impactos, também previsíveis, no mercado de insumos. A Rússia é o principal vendedor de fertilizantes para o Brasil -- no ano passado, 25% do total importado veio de lá. Em 2021, foram 3,6 milhões de toneladas de cloreto de potássio, com valor estimado em US 1,3 bilhão, e mais US 1,2 bilhão gastos na compra de ureia (1,3 milhão de toneladas), nitrato de amônio (1,4 milhão), nitrogênio, fósforo e potássio (967 mil), segundo noticiou o jornal Valor Econômico.

Uma eventual (ou até possível, em função de sanções econômicas impostas aos russos) interrupção no fluxo desses produtos deve comprometer ainda mais o fornecimento de fertilizantes no mercado brasileiro, que já tirava o sono de agricultores brasileiros. “Com as sanções ou até a perda de capacidade de exportação russa, os fertilizantes se tornam mais caros e a rentabilidade dos produtores brasileiros cai, afetando sua capacidade de continuar a ampliar a oferta nos próximos anos”, avalia o ex-ministro Maílson da Nóbrega, em entrevista à BBC.

O Brasil contava com o apoio russo para regularizar esse fornecimento. O assunto esteve na pauta da recente visita do presidente Jair Bolsonaro à Rússia. Lá, Bolsonaro teria obtido, do presidente Vladimir Putin, a garantia de que aquele país dobraria a oferta de fertilizantes aos Brasil. Com a deflagração do conflito, não há como ter certeza de que isso ocorrerá.

Diante desse cenário, a estratégia a ser adotada pelos produtores brasileiros deve ser um melhor planejamento e a busca de alternativas. O uso racional de fertilizantes, com utilização de ferramentas de agricultura de precisão, a substituição por biofertilizantes ou a adoção de práticas de agricultura regenerativa e rotação de culturas com foco na melhoria da qualidade do solo devem, cada vez mais, entrar no rol de opções dos agricultores.

Os russos são também clientes importantes do agronegócio brasileiro. Eles compraram, no ano passado, cerca de 770 mil toneladas de soja, 105 mil toneladas de frango, 35,3 mil toneladas de carne bovina, além de produtos como café, amendoim e açúcar. São volumes consideráveis, mas com tendência de baixa, a considerar os planos de Vladimir Putin para o agronegócio russo.

Na última década, ele inseriu o setor entre os mais estratégicos na lista dos investimentos estatais, ao lado de energia e eletrônica. Sua estratégia era justamente reduzir a dependência do país de compras externas, garantindo a autossuficiência na produção de alimentos ou, pelo menos, menor impacto em caso de eventuais embargos internacionais, como o que pode acontecer agora.

A ameaça não é uma novidade para ele. Em 2014, após a anexação da província da Crimeia, que também estava sob controle ucraniano, União Europeia, Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália e Canadá aprovaram um pacote de sanções econômicas contra a Rússia. Putin reagiu anunciando medidas retaliatórias contra o Ocidente, bloqueando ou restringindo importações de alimentos provenientes dos países que sancionaram a Rússia. Com isso, Moscou obrigou-se a buscar alternativas internas e diversificar a sua economia.

“A Rússia se transformará em um dos líderes do mercado global agroindustrial nos próximos anos”, afirmou Putin, em 2018, em um encontro com agricultores no sul do país. Na ocasião, ele ressaltou aos produtores que as exportações agrícolas já superavam a exportação de armas, o que não é pouca coisa para um país com tradição bélica. Foram, segundo dados do governo russo, US 28,8 bilhões do setor agrícola contra US 15,6 bilhões do de defesa. E previu que, até este ano, a Rússia exportaria mais alimentos do que importa.

A política de incentivos à agricultura incluiu subsídios pesados (iniciada em 2011, atinge mais de 50% da produção local) e investimentos maciços em infraestrutura para escoamento. A seu favor contou também uma ajuda involuntária do clima. A elevação da temperatura média em algumas regiões antes impróprias para o cultivo permitiu que novas fronteiras agrícolas fossem abertas ao norte dos mares Negro e Cáspio, passando pela região do Volga, dos montes Urais, até a Sibéria Ocidental. A estimativa é que possam ser adicionados 57 milhões de hectares até 2050.

De acordo com o Roshydromet, Serviço Federal de Hidrometeorologia e Meio Ambiente, em algumas regiões as temperaturas mais amenas permitiram o aumento da capacidade nominal de cultivo de grãos em até 30%, segundo reportagem publicada pela revista Plant Project em 2018, quando a Rússia sediou a Copa do Mundo. E, a persistirem em elevação, regiões como o norte do Cáucaso e do baixo Volga, por exemplo, podem se tornar produtoras de algodão, uvas, chá, frutas cítricas e legumes.

Putin, aparentemente, preparou-se para momentos como esse. O mundo, com fome de paz, parece que jamais estará preparado para enfrentar as dores semeadas por uma guerra.

Fonte: Canal Rural - BBC News

CompartilharCompartilhar

Mais Notícias

Método que auxilia o produtor a monitorar e aument...

Método que auxilia o produtor a monitorar e aument...

Você conhece, as doenças mais comuns na pecuária l...

Métodos de manejo de carrapato bovino

Carrapato bovino

Boa estruturação do rebanho é fundamental para o s...

Entre as riquezas que vêm do agronegócio, o leite ...

Você sabia que alguns fatores do manejo, podem int...

Saiba como identificar, tratar e prevenir a cetose...

Como manter alta produção leiteira no inverno.

Sorgo vira alternativa para alimentar gado leiteir...

Como evitar prejuízos durante secagem do leite em ...

Entenda como a cabotagem pode reduzir custos dos f...

Projeto de lei cria um indicador para medir variaç...

Programa ajuda economizar água na produção leiteir...

Qual o impacto da Guerra no Agronegócio?

Alerta!!! Alteração no calendário de vacinação do...

Como baratear a alimentação do Gado Leiteiro

Gir Leiteiro e sua história no País.

O Manejo nutricional de vacas leiteiras.

A importância da Vacinação do rebanho leiteiro e a...

O crescimento da produtividade das fazendas leitei...

Como prevenir e tratar afecções podais em bovinos

Sustentabilidade no agronegócio Brasileiro

Nutrição para gado de leite

Melhora da taxa de prenhez com monitoramento do ga...

O que é a Mastite Subclínica e como ela impacta na...

Sustentabilidade no agronegócio Brasileiro

Protagonismo do agronegócio

A importância econômica do gado de leite

Fiagro trará recursos para o pequeno e médio inves...

Como investir no agronegócio sem ser dono de fazen...

Agronegócio bate recorde de exportações em 2021.

Nitrogênio Ureico do Leite (NUL): Como essa ferram...

O Agro 4.0 na prática: o campo na era da transform...

Após 2 décadas, Brasil faz exportação experimental...

O Brasil faz o 1º embarque de café carbono neutro

Raça Jersey sua história desde a origem

Girolando a história da raça que mudou a produção ...

Brasil apresentou agronegócio tecnológico e limpo

A retomada dos financiamentos - Em quatro meses, c...

Qual o caminho para o lucro na pecuária, nos próxi...

Plano Safra: como se preparar para alterações no c...

Governo prepara programa de expansão da bacia leit...

Fundos voltados ao agronegócio

Energia solar e o agronegócio

Governo publica MP que facilita a compra de milho ...

Suplemento mineral para bovinos de leite

Seguro rural e a revolução da gestão de risco no c...

Fundos, ações, recebíveis: como investir no agrone...

Imposto sobre Propriedade Rural: veja perguntas e ...

Aplicativo Girolando é lançado durante encontro vi...

Gir Leiteiro - Você conhece as raças mais indicada...

Gado Holandês - Conheça as Raças de Leite do Brasi...

Febre aftosa: Prazo para declarar a vacinação de b...

O que é coronavírus? (COVID-19)

GOLPISTAS USAM SITES DE LEILÃO DE CARROS

RECORD NA MODALIDADE EM LEILÕES ON LINE

Banco do Brasil atende ABRALEITE Abraleite

Fazenda Casa de Leite anuncia que alçará novos voo...

Fazenda de Descalvado recebe prêmio na Espanha por...

***SUCESSO*** LEILÃO MENGE GADO HOLANDÊS

Equipe Embral | Dream Team do Leite

Equipe Embral | Dream Team do Leite

Equipe Embral | Dream Team do Leite

Maior leilão de gado holandês PO já realizado no B...

***SUCESSO*** LEILÃO SITIO CÓRREGO DA PRATA

***SUCESSO*** LEILÃO FENASUL

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA LAJE

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA CACHOEIRA | WAGYU JEN

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA TUCANO

***SUCESSO*** LEILÃO MARAVILHAS DO CERRADO

***SUCESSO*** LEILÃO TRADIÇÃO

****SUCESSO AGROPECUÁRIA BARÃO****

****SUCESSO FAZENDA BARREIRO BRANCO****

Sucesso Leilão OnLine Sitio Meu Ranchinho

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA AGRINDUS

***SUCESSO*** LEILÃO TERRA DO JERSEY

***SUCESSO*** LEILÃO FAZENDA Santa Tereza

Gir e Girolando Bey | Fazenda Lapa Vermelha | Suce...

Grupo FIORE | Grande Sucesso !!

2 Leilões com 100% vendas | Liquidez Total

Seu rebanho está registrado?

***SUCESSO*** LEILÃO SRC FARMS

Dia Internacional da Mulher

BAIXE O APP DA EMBRAL | NOVO APP

Homenagem ao Saudoso Sr Waldir Junqueira de Andrad...

Reconhecimento | Momento Embral

Reconhecimento | Momento Embral

Reconhecimento | Momento Embral

Leilão Flor da India | Sucesso Absoluto

Leilão Majuar | Sucesos Absoluto

Lider de Mercado

Leilão Virtual | Terra Viva e Embral TV | Sábado 1...

Resultado do 1º Leilão Tradição Indubrasil

Leilão Faz Lajinha com 100% venda

Tradição da Família Junqueira

Gostou da notícia?



close

Atualizamos nossa política de cookies

Utilizamos cookies para que o site possa funcionar, para melhorar a sua navegação, personalizar conteúdo apresentado a Você, bem como para obter informações estatísticas sobre o uso do site.

Saiba mais no Termo de Privacidade.